Colorimetria capilar: saiba o que é e como ela funciona na prática!

  • Nenhum comentário

Pense bem, como chegar exatamente no tom de cabelo desejado pela cliente, se você não domina bem as nuances das cores, desde tintas até tonalizantes, além  é claro  de misturas e composições?

É nesse sentido que surge a importância da colorimetria capilar, que como o próprio nome sugere, é o estudo das cores do cabelo  desde os tons naturais até aqueles formados por meio do uso de cosméticos. O conceito é bem simples, porém, na prática, a colorimetria é bem mais complexa.

Interessou-se pelo assunto e quer aprofundar o conhecimento sobre colorimetria capilar? Continue a leitura!

Como a colorimetria capilar funciona na prática?

O primeiro passo é compreender a classificação das cores. As primárias, por exemplo, se tratam apenas de cores puras, como: azul, amarelo e vermelho. Quando misturadas com outras, podem formar um mix variado de tons. Já as cores secundárias, são o resultado da junção de dois tons puros, como azul com amarelo. Enquanto as cores terciárias são a mistura de diversas cores, como verde (cor secundária) + amarelo (cor primária), que gera o oliva (cor terciária).

Além do mais, você precisa fazer uma avaliação do cabelo, que consiste na identificação das características do fio. Assim, você saberá se o cabelo poderá passar por um procedimento químico no momento. Não se esqueça, ainda, de ter na ponta do lápis a quantidade exata para atingir cada tom. Em outras palavras, domine a matemática das cores.

Para não ter erro, utilize como base, a tabela de cores fornecida na embalagem da tinta. Para conseguir o tom desejado, basta somar duas cores de base para se obter outra. Depois divida o número pela quantidade de tintas utilizadas. Pronto! Você terá em mãos o resultado da cor.

Quais são os cuidados necessários?

Um pequeno equívoco pode gerar um estrago nas madeixas da cliente. Por isso, é preciso ter alguns cuidados. Não caia no erro, por exemplo, de utilizar tintas de marcas desconhecidas. Dê preferência para os fornecedores que são confiáveis e referência. Assim, você vai garantir o serviço, conquistando a confiança do público. 

Lembre-se, também, de apenas misturar tintas da mesma marca. Parece um conselho óbvio, mas acredite: não são raros os casos de profissionais que juntam produtos de fornecedores distintos  seja porque o frasco estava no finalzinho, seja por descuido na hora de pegar o produto. 

Quais os benefícios de entender sobre as cores?

Um dos principais benefícios de estudar e entender a colorimetria, é que você reduzirá consideravelmente as chances de erros nas tinturas e colorações em geral, o que significa mais clientes satisfeitos. Além do mais, é possível ter o conhecimento prévio dos resultados, ou seja, não precisa ficar quebrando a cabeça para encontrar o tom certo. 

Vale frisar também que, ao dominar o assunto, o seu salão de beleza terá uma economia, e tanto, nos produtos. Uma vez que, você não precisará fazer inúmeros testes para chegar ao tom esperado. Isso sem falar que você conseguirá acelerar o processo, tornando os procedimentos mais rápidos, já que tem todas as informações na palma da mão.

O fato é que, um profissional bem capacitado, deve compreender as particularidades da colorimetria capilar, oferecendo um serviço diferenciado e destacando-se da concorrência. 

Gostou do conteúdo e quer ter acesso a mais informações para turbinar o seu salão de beleza? Siga a gente nas redes sociais, estamos no Facebook e Twitter!