Por que praticar preços muito baixos é prejudicial para seu salão de beleza?

  • Nenhum comentário

Definir o preço ideal para os seus serviços não é uma tarefa fácil. Em um salão de beleza, essa situação é ainda mais complicada. Diante de um mercado tão competitivo, muitas empresas optam por usar preços baixos. Porém, sem analisar bem sua situação em particular, isso pode significar sérios riscos para seu empreendimento.

Pensando em formas de como ajudar você a organizar sua empresa, separamos 5 dicas para potencializar seu negócio. Leia o post a seguir!

Como calcular o preço ideal?

Basicamente, é por meio do preço que você consegue seu lucro. Justamente por isso, você deve estudar a forma correta de precificar seus serviços no salão de beleza.

Em termos bem simples, o preço é formado em cima do seu custo, somado à margem de lucro que você gostaria de ter. Veja a fórmula do cálculo do preço:

PREÇO = CUSTOS + MARGEM DE LUCRO

Os custos são todas as despesas e gastos, por exemplo: matéria-prima e mão de obra. Ou seja, todos os valores que você gasta em virtude do projeto.

Já a margem de lucro é a porcentagem que você gostaria de reter com a realização do seu trabalho.

Após calcular o que é um preço justo para você, é interessante analisar o mercado. Afinal, você precisa verificar como seus concorrentes estão se comportando.

Como ficar à frente do seu concorrente?

Mesmo em um cenário econômico tão instável, o salão de beleza permanece entre os negócios que mais estão em alta. Por ser ligado à autoestima das pessoas, é necessário saber usar isso a seu favor, como um ponto-chave.

Diante disso, você tem que compreender o que seus concorrentes estão oferecendo e quanto eles estão cobrando por isso.

Usar preços baixos apenas para conquistar novos clientes não é uma estratégia correta, pois, além de prejudicar a vida financeira da sua empresa, pode aparentar que você oferece um serviço de baixa qualidade.

Explore suas habilidades, sua experiência, a qualidade dos seus produtos e sua reputação. Lembre-se: quando você usar uma tabela de preço mais alto, seus clientes vão querer saber qual é o seu diferencial.

Como apresentar seu preço?

Após definir seu preço, você precisa achar formas de apresentá-lo sem deixar seu cliente incomodado com isso. Além de ser um ótimo profissional, você tem que usar produtos de qualidade e respeitados no ramo dos cosméticos. Mostrar isso ao seu cliente é fundamental.

Uma dica para aplicar no seu salão de beleza, é montar pacotes com diferentes serviços, apresentando mais de uma opção ao seu consumidor.

Dessa forma, ele se sentirá no comando, pois a escolha final será dele.

Como assimilar um “não”?

Todo empreendedor precisa valorizar seu serviço. Muitas vezes é necessário dispensar clientes que se recusam a pagar o preço cobrado. Não é uma tarefa fácil, mas é algo que precisa ser feito a fim de manter a qualidade do serviço prestado — bem como a reputação do salão.

Uma boa maneira de fundamentar o valor cobrado e, consequentemente, inibir o número de “nãos” recebidos dos clientes, é por meio do aprimoramento profissional. Quanto mais cursos você possuir, e quanto mais técnicas souber, menos seus clientes questionarão o preço que você cobra pelo seu serviço.

Como não focar apenas no preço?

Talvez um dos maiores erros que a grande maioria dos empreendedores comete é focar apenas no preço. Ter uma visão que preços baixos atraem mais clientes é arriscado. Antes de mais nada, você não pode depender de preços baixos para fidelizar seu consumidor.

Lembre-se, preços baixos podem trazer graves problemas para sua empresa, como baixa liquidez, falta de capital de giro, entre outros. Além de tudo isso, preço baixo aparenta baixa qualidade. Afinal, produtos e serviços de qualidade necessitam de investimento.

Agora que você já sabe que preço não é tudo no seu salão de beleza, foque na qualidade e na sua experiência como profissional.

Gostou do nosso artigo? Siga-nos nas redes sociais e receba dicas diárias para o seu salão de beleza. Estamos no Facebook e no Twitter!